"Alguém certa vez disse que as histórias só ocorrem com aqueles que são capazes de contá-las.
Do mesmo modo, quem sabe, as experiências se apresentam àqueles que são capazes de vivê-las.”

(João Ubaldo Ribeiro)

Seis aulas de dança em seis semanas

Damas e cavalheiros, fiquei imensamente feliz quando me deparei com uma reportagem na TV Cultura sobre este espetáculo. Deve ser supimpa demais!
Imperdível para quem gosta de dança de salão! - afinal, não é sempre que nossa queridona é tema de uma peça de teatro, né?
Segue informações retiradas deste site: Guia Cultural Brasil.


"O espetáculo “Seis Aulas de Dança em Seis Semanas” é uma comédia que traz no elenco os atores Suely Franco, como Lily, e Tuca Andrada, como Michael. Durante o espetáculo são apresentadas coreografias de dança que são embaladas nos mais diversos ritmos, como tango, foxtrot, valsa e chá-chá-chá, idealizadas por Carlinhos de Jesus.
Lily, de 72 anos, é uma senhora muito vaidosa e faz questão de estar sempre bem vestida, o que a faz aparentar ter menos idade. Duas fortes características de sua personalidade se resumem ao fato se ser extremamente tolerante e alegre, já que tem o dom de enxergar o lado bom da vida nas mais diversas situações. Certo dia, ela que é apaixonada por dança, resolve procurar um professor para começar a fazer aulas.
Ela conhece o professor de dança Michael, de 45 anos, que ao contrário de Lily é desbocado e atrevido, e faz de tudo para aparentar ser dez anos mais jovem. Sua profissão é uma muleta para ganhar dinheiro. Sua vontade era poder dançar apenar por amor à arte e à vida.
Ambos os personagens vão se conhecendo entre uma provocação e outra, e precisam superar as diferenças para firmar uma amizade sincera, um caminho que leva a plateia a também refletir sobre questões comuns a todo ser humano: família, amigos, situação econômica, velhice, juventude, solidão, vaidade, preconceitos, liberdade, opressão e as alternativas para uma vida feliz e plena, independente da idade.
A peça é de autoria de Richard Alfieri. Atualmente, o texto do espetáculo tem sido adaptado para o cinema."

Amanda Reis - jornalista
setembro/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário